Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Participação de educadores na construção dos Documentos Curriculares ultrapassa 12 mil contribuições
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Participação de educadores na construção dos Documentos Curriculares ultrapassa 12 mil contribuições

Colaborações serão analisadas e utilizadas para finalizar a reescrita dos documentos da Rede Municipal de Ensino

  • Publicado: Sexta, 17 de Maio de 2019, 15h16
  • Última atualização em Sexta, 17 de Maio de 2019, 15h16

dia dProfissionais da Educação participaram ativamente da construção dos Documentos Curriculares para a Rede Municipal de Educação (RME) e a Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) obteve resultado mais que satisfatório. As ações foram realizadas pela plataforma digital implantada pela SME. Ao todo, foram 12.323 contribuições que, no momento, serão analisadas e usadas para finalizar a reescrita dos Documentos Curriculares da RME.

As contribuições se deram em três momentos diferentes, a abertura da plataforma digital no dia 16 de abril e encerramento no último dia 10 e o dia “D”, em 6 de maio, realizado para discussão e estudo em polos e unidades de ensino. Os grupos de trabalho compostos por representantes dos professores da rede tiveram a função de elaborar pareceres a respeito dos campos de experiências na educação infantil e dos componentes curriculares no ensino fundamental. O trabalho encerra-se nesta sexta-feira, 17, totalizando 40 horas de dedicação.

Do total de contribuições recebidas, 3.763 são da Educação Infantil, 4.574 do Ensino Fundamental, organizado em ciclos e 3.986 da Educação de Adolescentes, Jovens e Adultos. Após análise pela Equipe de Currículo Ampliada, será elaborada uma nova versão dos Documentos Curriculares, com previsão de finalização em 19 de junho, já com a reescrita do documento. A expectativa é de que seja uma versão mais delineada com objetivos de aprendizagens e desenvolvimentos e habilidades trabalhadas ano a ano, por componente curricular.

Na educação infantil, esses objetivos são definidos por grupos e faixa etária, integrados ao cinco campos de experiências. O objetivo é que estes documentos sirvam de subsídio na construção e efetivação do currículo nas instituições educacionais, melhorando a qualidade da educação de Goiânia.

Histórico do processo
O processo de construção dos Documentos Curriculares teve início com a aprovação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), em 2017, pelo Conselho Nacional de Educação, que se desdobrou na elaboração do Documento Curricular para Goiás, aprovado pelo Conselho de Educação Estadual em 2018. Diante disso, a SME em articulação com as Propostas Político Pedagógicas (PPP) da rede, iniciou um processo de revisão e elaboração de novos Documentos mais próximos aos anseios e necessidades dos profissionais da rede.

A BNCC se afirma como um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da educação básica, de modo que tenham assegurados seus direitos de aprendizagem e desenvolvimento, em conformidade com o que preceitua o Plano Nacional de Educação (PNE).

Adriene Bastos, da editoria de Educação e Esporte
Foto: Andréia Barra

registrado em:
Fim do conteúdo da página