Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Educação encerra formação com 300 servidores destinados às salas de leitura da Rede Municipal
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Educação encerra formação com 300 servidores destinados às salas de leitura da Rede Municipal

Ação formativa atendeu profissionais da educação na condição de readequados de função, orientando quanto aos procedimentos nas salas de leitura

  • Criado: Terça, 20 de Agosto de 2019, 21h46
  • Publicado: Terça, 20 de Agosto de 2019, 21h46
  • Última atualização em Terça, 20 de Agosto de 2019, 21h47

formação readaptadosA Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) concluiu na manhã de hoje, 20, formação sobre “Procedimentos Administrativos e Pedagógicos para o Funcionamento das Salas de Leitura na rede municipal de Goiânia”. A ação atendeu a 300 profissionais da educação na condição de readequados de função, promovendo estudos sobre concepção, organização e funcionamento técnico-pedagógico das salas de leitura da Rede Municipal de Ensino. A solenidade realizada no Auditório da Câmara Municipal de Goiânia, contou com apresentações artísticas e de projetos elaborados pelos cursistas na área da literatura.

A ação formativa teve seu início em outubro de 2018. As vagas foram divididas em três turnos (matutino, vespertino e noturno), respeitando os horários de trabalho dos participantes, mediante carga horária de 60h nos encontros mensais. Segundo a Gerente de Formação da SME, Wilma Pinto, “o fundamental nessa ação formativa foi proporcionar além de conhecimento, identidade a estes profissionais, que muito já contribuíram e continuam a contribuir com a essa rede. Essa formação pode ser definida como superação”, afirmou.

A servidora administrativa Sandra Santos da Silva participou da formação e deixou claro a importância desse curso e a necessidade de atender esses profissionais que muitas vezes ficam deslocados em suas instituições. “Hoje eu agradeço essa oportunidade oferecida pela SME, que nos devolve o direito de sermos vistos e valorizados como profissionais. Dessa forma, podemos demonstrar nossa capacidade de recomeçar preparados nas salas de leitura”, concluiu.

Sendo assim, foram desenvolvidas atividades de reconhecimento ao valor de cada um. A aula inaugural, sediada também no auditório da Câmara, contou com participação de docente da Universidade Federal de Goiás (UFG) e diretora de instituição da Rede. O tema do encontro foi “Sala de Leitura, que espaço é esse?”, discutindo a função da sala na formação. Os demais encontros aconteceram na Gerência de Formação (Gerfor) da SME, com as turmas já divididas conforme turnos e professores formadores.

A partir daí, foram tratados assuntos diversos, tais como função social da leitura, incentivo ao hábito de ler com seleção de livros literários e contação de histórias, além dos procedimentos técnicos administrativos de uma sala de leitura. Diante disso, o encontro de encerramento respondeu à pergunta inicial, enxergando a sala de leitura como um espaço complementar às aulas, também incentivando à pesquisa. No percurso da formação, a intenção foi mostrar teoria e prática juntas no bom entendimento do trabalho pedagógico das salas de leitura da rede.

A professora Margarete Paz Andrade, servidora da rede há 25 anos, contou que já participou de outras formações e ressalta como é necessário esse tipo de ação para o servidor, que muitas vezes estão sem uma função específica na escola e agora encontraram o caminho para fazer um trabalho de excelência com as crianças. “Foi muito enriquecedor para aqueles que não tinham conhecimento nenhum a respeito de literatura, sala de leitura e não precisa ser professor, basta querer e saber que a leitura é muito importante para o desenvolvimento do aluno como cidadão” afirmou.

 

Adriene Bastos e Luciana Gomides, da editoria de Educação e Esporte
Fotos: Luiz Fernando Hidalgo

registrado em:
Fim do conteúdo da página