Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Prefeitura entrega seis salas modulares para Cmeis da Região Sul
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Prefeitura entrega seis salas modulares para Cmeis da Região Sul

120 novas vagas foram criadas nos centros municipais de Educação Infantil Atheneu Dom Bosco e Jardim Mariliza

  • Criado: Segunda, 27 de Maio de 2019, 18h11
  • Publicado: Segunda, 27 de Maio de 2019, 18h11
  • Última atualização em Segunda, 27 de Maio de 2019, 18h11

modulares atheneuNa manhã desta segunda-feira, 27, o prefeito de Goiânia, Íris Rezende, inaugurou mais seis salas modulares em dois centros municipais de Educação Infantil (Cmei) da Região Sul da Capital. Somadas, as ampliações criaram mais 120 novas vagas nos Cmeis Atheneu Dom Bosco e Jardim Mariliza. A cerimônia de abertura foi realizada na instituição do Parque Atheneu e contou, também, com as presenças do secretário Municipal de Educação e Esporte, Marcelo Costa, demais secretários da administração e vereadores do município.

No Cmei Atheneu Dom Bosco, foram colocadas quatro salas modulares, que atenderão cerca de 80 novos alunos, das idades de dois e três anos. A diretora da instituição, professora Lívia Moura, conta que é a segunda ampliação pela qual a unidade passa e que a receptividade da comunidade está bastante satisfatória. “No início, ficamos inseguras, mas fomos amadurecendo com o apoio da SME e estamos lidando bem. Não é a primeira vez que a instituição cresce, aprendemos a ser grandes. Por parte da comunidade, está uma alegria total. Tinham pais que estavam há muito tempo esperando, foi de grande valia. Estamos recebendo e sendo recebidos com muito carinho pelos pais', disse.

Já o Cmei Jardim Mariliza contou com a ampliação de duas salas modulares, somando 40 novas vagas, também na faixa etária de dois e três anos. A instituição, ao todo, passa a atender 125 crianças, entre dois e cinco anos. No Atheneu Dom Bosco, o quantitativo de atendimento passa para 206 alunos, entre seis meses e cinco anos de idade.

Em entrevista, o prefeito Íris Rezende salientou a importância de se ter uma alternativa rápida, eficaz e desburocratizada para diminuir o déficit de vagas na Educação Infantil. “Hoje, os Cmei são muito importantes porque atendem as mães que trabalham fora de casa e não têm onde deixar os filhos. Queremos zerar o déficit de vagas e acredito que com esses módulos vamos agilizar e não vamos pagar a mais. Não tem tratamento melhor do que a criança crescer do lado da outra', falou.

O titular da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), professor Marcelo Costa, destacou que a implantação das dezenas de salas modulares desde o ano de 2018 é o resultado do compromisso firmado e do planejamento da gestão no início do mandato do Prefeito e que vem como uma medida que se mostrou eficiente frente as tentativas das antigas gestões. “O que estamos fazendo é colocar em prática o planejamento que apresentamos em 2017. Do ponto de vista administrativo, fizemos toda uma engenharia para que pudéssemos ter recursos suficientes para ampliar a rede. Optamos por, alem de fazer as salas de alvenaria, procurar outros tipos de resposta de ampliação rápida. Na gestão passada, foram criadas cinco mil vagas de Educação Infantil. Nós, só com salas modulares, ampliamos quase duas mil', explicou.

As salas modulares são estruturas em módulos feitas de aço altamente resistente, revestidos com paredes isotérmicas e com proteção acústica, climatizadas e devidamente aprovados e fiscalizados pelos órgãos reguladores. As salas se configuram como uma alternativa rápida para a obtenção de vagas em escolas e Cmei já existentes, já que sua instalação pode ser feita em menos de trinta dias. Ao todo, a gestão já concluiu a implantação de 39 salas modulares pela cidade, distribuídas em onze instituições de ensino.

Núbia Alves, da Editoria de Educação e Esporte
Fotos: Laís Borges e Jackson Rodrigues

registrado em:
Fim do conteúdo da página