Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Educação destaca atendimentos de inclusão a alunos durante pandemia
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Educação destaca atendimentos de inclusão a alunos durante pandemia

A inclusão é um direito inalienável e a SME assume tal entendimento, principalmente no contexto de distanciamento social devido ao Covid-19

  • Criado: Terça, 06 de Outubro de 2020, 18h52
  • Publicado: Terça, 06 de Outubro de 2020, 18h52
  • Última atualização em Terça, 06 de Outubro de 2020, 18h53

IMG 5405 1 1No último dia 30, o governo federal assinou o decreto que institui a nova Política Nacional de Educação Especial (PNEE), que visa dar mais flexibilidade aos sistemas de ensino e ampliar o atendimento educacional especializado a mais estudantes com deficiências, transtorno do espectro autista e aqueles com altas habilidades ou superdotação. A  Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), contudo, já executa ações que visam incluir os educandos com deficiências, propiciando-lhes interação comunicativa, aprendizagem e desenvolvimento. Pautada por uma política de inclusão social e ciente de sua responsabilidade social em promover uma educação de qualidade para todos, a Pasta reconhece os direitos de todos a uma educação de qualidade e executa com dedicação atividades voltadas para a inclusão dos 71 alunos atendidos pela Rede Municipal de Ensino.

A SME tem, como uma de suas prioridades, promover a inclusão de educandos com necessidades especiais específicas. Por isso, dois de seus pilares são os Centros Municipais de Apoio à Inclusão, Cmai Brasil Di Ramos Caiado e Cmai Maria Thomé Neto. Ademais, a Pasta conta com departamento específico para atendimento aos alunos com necessidades especiais. A Gerência de Inclusão, Diversidade e Cidadania (GERINC) da SME busca, em seu planejamento, proporcionar acessibilidade pedagógica aos educandos da rede. Durante o período de suspensão das aulas presenciais devido à pandemia, uma das ações desenvolvidas pela gerência tem sido a interpretação em Libras dos textos introdutórios das atividades complementares da Educação Infantil, Ensino Fundamental e EAJA.

O Ambiente Virtual de Aprendizagem Híbrido (AVAH) tem atividades linguisticamente acessíveis, ou seja, bilíngues, considerando a Libras e a Língua Portuguesa em suas modalidades oral e escrita. Os Intérpretes de Libras, com o acompanhamento dos apoios pedagógicos das Coordenadorias Regionais (CRE), atuam para garantir que todos os educandos surdos sejam incluídos nesse processo educacional.

A pauta da inclusão, entretanto, não se limita apenas às ações da própria Secretaria. A SME também participa de projetos de inclusão em parceria com instituições, a exemplo da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC GO). Neles, estão incluídas iniciativas como o Alfadown, que atende alunos da rede com síndrome de Down, e o PAP, que trabalha com crianças e adolescentes que apresentam dificuldades no desenvolvimento e interação social.  

Atualmente, os 71 educandos com NEE vinculados à SME estão matriculados em 49 unidades da Rede Municipal de Ensino. O intuito é que seja desenvolvidauma educação de qualidade para esses alunos. Tais atividades, como já mencionado, são veiculadas na plataforma Conexão Escola, visando a acessibilidade linguística para os educandos com surdez da SME.

Inclusão

A inclusão também se dá no ambiente de trabalho da SME. O servidor Victor Murilo Machado, apoio técnico administrativo do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) é deficiente auditivo e trabalha no suporte de sistemas da plataforma AVAH e do SISGE, onde trabalha ativamente para a continuidade das aulas virtuais. Assim, contribui bastante com pesquisas e estudos sobre ferramentas e recursos para inclusão.

WhatsApp Image 2019 04 23 at 12.30.51

Victor Murilo, relata gostar muito da equipe que, por sua vez, “sempre transcrevem quando há áudios, em caso de reuniões virtuais, sempre com alguém para me ajudar a entender o que está sendo discutido”, conclui.

Em tempo, o Dia Nacional dos surdos, foi comemorado dia 26 de setembro e tem como objetivo promover a reflexão sobre os direitos e a inclusão das pessoas surdas e com deficiência auditiva em nossa sociedade, além de relembrar a história e luta dessa comunidade. Atualmente é garantido ao surdo um tradutor intérprete de Libras nas escolas, sejam públicas ou privadas. A necessidade da comunicação em língua de sinais é muito importante para a comunidade surda, que chega a ser 7% da população, segundo o último Censo do IBGE 2010.

Adriene Bastos, da Editoria de Educação e Esporte

registrado em:
Fim do conteúdo da página