Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Mediação de conflitos da SME retoma atividades
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Mediação de conflitos da SME retoma atividades

Comissão tem o intuito de fortalecer vínculos pessoais e solucionar conflitos, tanto no âmbito profissional quanto pessoal, no período de pandemia

  • Criado: Quarta, 12 de Agosto de 2020, 14h44
  • Publicado: Quarta, 12 de Agosto de 2020, 14h44
  • Última atualização em Quarta, 12 de Agosto de 2020, 14h46

 

mediação de conflitosA Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), retoma as atividades da Comissão de Mediação Educacional. Durante a pandemia, as ações serão iniciadas pelo serviço de teleatendimento em Mediação destinado a professores e servidores administrativos da Rede Municipal de Ensino (RME). O intuito é promover ações que contribuam para fortalecer a gestão democrática e participativa, além de resgatar práticas dialógicas.

A Comissão de Mediação Educacional foi instituída em 2017 de forma a fortalecer uma cultura de paz e diálogo em escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei). Os trabalhos são, costumeiramente, desenvolvidos diretamente nas instituições, por meio de diferentes metodologias, como Assembleias Educacionais, Núcleos de Mediação, Círculos Construtores de Paz e o Protagonismo Estudantil. Todas integram o Programa Educacional de Mediação de Conflitos.

Com a suspensão das aulas presenciais, a equipe converteu as ações para o teleatendimento lançado em maio. Agora, para o segundo semestre, a retomada dos trabalhos da Comissão segue vislumbrando o próprio contexto de pandemia. Assim, busca prevenir e administrar, de forma positiva, os conflitos que, porventura, venham a surgir nos contextos familiar e profissional de educadores e servidores administrativos.

Deste modo, reforça relações saudáveis nos ambientes institucionais e administrativos. “Vamos exercitar a escuta empática para mediar conflitos que impeçam a boa convivência pessoal e laboral”, explica Clédia Maria, gerente responsável pela Comissão de Mediação Educacional da SME. “Com o passar do tempo, a tolerância vai diminuindo, a comunicação fica comprometida, tornando as relações interpessoais difíceis. As pessoas passam a se ofender com maior facilidade, surgindo assim necessidade de buscar um diálogo compassivo, onde todos possam sentir-se seguros e confiantes, nesse momento em que precisamos de atenção e acolhimento”, ressalta.

O teleatendimento é a primeira etapa de um fluxo de trabalho desenvolvido para o atendimento individualizado. Nele, a equipe formada por profissionais capacitados na mediação de conflitos terá o contato inicial com o servidor. A partir daí, o profissional tem o papel de avaliar se outras ações serão necessárias, como uma assembleia ou círculo de paz, de forma virtual, prezando pelo sigilo e segurança do servidor.

O Teleatendimento em Mediação de Conflitos já está sendo oferecido pelos números (62) 99239-5041 e (62) 99384-7726.

Luciana Gomides e Núbia Alves, editoria de Educação e Esporte

Foto: Arquivo SME (imagem feita antes da suspensão das aulas)

registrado em:
Fim do conteúdo da página