Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Rede de atenção da Educação Municipal segue no combate à violência durante pandemia
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Rede de atenção da Educação Municipal segue no combate à violência durante pandemia

Situações enfrentadas por crianças e adolescentes exigem encaminhamentos urgentes na rede de atendimento e, principalmente, manejo pedagógico adequado

  • Criado: Sexta, 07 de Agosto de 2020, 12h26
  • Publicado: Sexta, 07 de Agosto de 2020, 12h26
  • Última atualização em Quarta, 19 de Agosto de 2020, 15h22

rede de atenção

Profissionais da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) de Goiânia, por meio da Gerência de Inclusão, Diversidade e Cidadania (Gerinc), executam um importante trabalho, ao longo do ano, com a Rede de Atendimento no Enfrentamento à Violência. E não tem sido diferente nesse período de aulas presenciais suspensas, já que as crianças e adolescentes estão mais vulneráveis, estando em casa em tempo integral.

Desde o início de março, a SME buscou informações junto ao Núcleo Municipal de Vigilância e Promoção da Saúde, que é o órgão que recebe as fichas de notificações de comunicação de violência, seja abuso sexual, violência autoprovocada e maus tratos. Mantendo a comunicação com os conselhos tutelares, que acompanham de perto cada caso por região e mesmo de forma escalonada, não pararam com seus atendimentos e ações.

Em maio, foi firmada uma parceria com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) em busca de um monitoramento mais preciso das comunicações violentas. A Rede de Atenção do Município possui ações diversificadas e estrategicamente integradas com foco na realização de atendimento, acompanhamento e monitoramento dos casos em busca de atender às necessidades de cada indivíduo.

A equipe vem trabalhando arduamente durante esse período de pandemia. Apesar das dificuldades que a Covid 19 nos trouxe, também permitiu um avanço técnico por meio da tecnologia e o acesso a profissionais, com a participação de simpósios nacionais e setoriais, colóquios, reuniões e pesquisas virtuais, sempre trabalhando por melhorias nas políticas públicas que assegurem os direitos e a segurança das crianças e adolescentes, especialmente as que fazem parte da Rede Municipal de Educação da Capital.

A coordenadora das ações de enfrentamento e prevenção da violência da SME, Ágda Canedos, ressalta a importância da atuação dos Conselheiros Tutelares Regionais e a parceria com o Creas para "superar esse momento de distanciamento social".

Sinais e acolhimento

Saber reconhecer os sinais de alerta pode ser o primeiro e mais importante passo. Segundo Ágda, "isolamento, mudanças marcantes de hábitos, perda de interesse por atividades de que gostava, descuido com aparência, piora do desempenho na escola ou no trabalho, alterações no sono e no apetite, frases como 'preferia estar morto' ou 'quero desaparecer' podem indicar necessidade de ajuda".

As situações enfrentadas pelas crianças e adolescentes exigem encaminhamentos urgentes na rede de atendimento e, principalmente, pedagógico adequado. A prevenção é fundamental para reverter situações de risco. Esclarecer, conscientizar, estimular o diálogo e abrir espaço para campanhas que contribuam para dar visibilidade e, assim, mudar essa realidade, enfrentada por muitas crianças, que necessitam da proteção de todos.

A educação exerce papel importante com medidas preventivas. Durante o ano, várias ações são realizadas nas instituições educacionais com intuito de esclarecer e compartilhar informações. 

Adriene Bastos, da Editoria de Educação e Esporte
Foto: Eulices Maria e Laís Borges

registrado em:
Fim do conteúdo da página