Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Prefeitura amplia vagas na Educação e esclarece protocolos de retorno às aulas presenciais
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Prefeitura amplia vagas na Educação e esclarece protocolos de retorno às aulas presenciais

Objetivo maior da Administração Municipal é prezar pela vida da comunidade escolar no intuito de garantir um retorno seguro às aulas presenciais

  • Criado: Quarta, 15 de Julho de 2020, 19h23
  • Publicado: Quarta, 15 de Julho de 2020, 19h23
  • Última atualização em Quarta, 15 de Julho de 2020, 19h31

WhatsApp Image 2020 07 15 at 09.41.31

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), deu início, na manhã desta quarta-feira, 15, à implantação de 11 ambientes modulares em Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) da região Sul de Goiânia. O Cmei Alto da Glória teve seu atendimento ampliado em até 125 vagas, além de receber instalações administrativas. Na ocasião, o prefeito, Iris Rezende, e o secretário municipal de Educação e Esporte, Marcelo Costa, ressaltaram melhorias no atendimento escolar da capital, além de esclarecer sobre retorno às aulas presenciais.

O Cmei Alto da Glória atende, atualmente, 94 crianças de 0 a 4 anos e 11 meses, ou seja, configura instituição de atendimento à Educação Infantil. O projeto de instalação de ambientes de rápida implantação (ARI) contempla cinco salas de aula duplas, além de ambientes para direção e coordenação, cozinha e banheiros. O diferencial dos modelos é serem instalados com as marquises, beirais similares a telhados que protegem as crianças das variações climáticas entregando, então, estruturas completas.

Iris Rezende destaca a importância da Educação como integrante da Administração Pública, além da satisfação em ver os avanços obtidos pela administração municipal na área e o resultado da tecnologia como facilitadora da equidade de acesso. “Nosso objetivo é atender e proporcionar Educação de qualidade a todos os segmentos”, frisa.

A implantação das salas modulares é uma das ações da Administração Municipal para ampliar o atendimento educacional. Em 2020, já foram entregues 3425 novas vagas, tanto na Educação Infantil quanto Ensino Fundamental, com expectativa de mais 1.500 até o final do ano, mediante a conclusão das 11 obras de Cmei em andamento.

Protocolos de retorno

Outra pontuação importante levantada por Iris Rezende é a preocupação com a segurança, não só das crianças em um provável retorno às aulas presenciais, quanto da própria população circundante às obras que seguiram durante a pandemia. “Temos feito um levantamento permanente da situação. Não podemos correr risco, nem levar as crianças ao risco. Com toda a segurança, não suspendemos uma obra sequer na Administração Municipal. Segurança para os trabalhadores e para a população da área onde se realiza a obra”, salienta.

Preocupação corroborada pelo titular da Educação municipal, Marcelo Costa. Segundo ele, o ineditismo da pandemia não permite estabelecer parâmetros para definir datas precisas de retorno às aulas presenciais. “Não podemos falar em datas, mas em cenários, pois dependemos da evolução dos casos e curva epidemiológica”, esclarece. A uma equivocada comparação ao retorno das atividades comerciais, Marcelo pondera que os protocolos escolares são bem mais rígidos, uma vez não ser possível atender às crianças de forma individual, como acontece no comércio.

O secretário pontua ser responsabilidade da gestão efetuar estudos que subsidiem planejamentos para o segundo semestre. Costa detalha a elaboração dos protocolos de retorno às aulas presenciais, ainda que não haja datas confirmadas para tal. A construção, de acordo com Marcelo Costa, obedece quatro pilares, sendo eles operacional, administrativo, pedagógico e comunicacional. Neles, estão estabelecidos critérios de funcionamento das instituições, orientações de higiene para alunos e servidores, regras de distanciamento, adequação física e conteúdo pedagógico.

Critérios que devem ser comunicados, de forma transparente, à comunidade escolar e geral, esclarecendo e tranquilizando as famílias sobre as ações da gestão. “Os pilares que suportam nossos protocolos visam garantir que as instituições estejam preparadas para receber, tanto alunos já matriculados, quanto possível aumento de demanda. Para isso, receberão recursos para que estruturem suas próprias adaptações”, esclarece. Quanto ao conteúdo pedagógico, Costa destaca a potencialização do Portal Conexão Escola para garantir o acesso às atividades por parte dos alunos.

“É natural que os pais se preocupem com o prejuízo educacional devido ao tempo de suspensão das aulas presenciais. Mas, nós, enquanto educadores, somos responsáveis pelo realinhamento dos conteúdos pelos próximos meses”, tranquiliza o secretário.

Preocupação com a segurança

O secretário destaca que a gestão se preocupa, majoritariamente, com a segurança dos alunos, servidores e familiares. Por isso, aponta que, até o início do próximo semestre, caso haja queda nos casos, seja possível pensar em uma volta gradativa. “Talvez isso se dê após a segunda quinzena de agosto, se houver condições epidemiológicas. Mas, torno a destacar que essa volta só ocorrerá mediante condições seguras. Não conhecemos esse vírus o suficiente para nos darmos o direito de colocar a comunidade escolar em risco”, frisa Marcelo Costa.

Assim, a prefeitura segue trabalhando, de forma preventiva, para garantir a segurança de sua população. “Primeiro, primamos pela vida e não abrimos mão da segurança das crianças”, destaca Marcelo Costa.

Texto: Luciana Gomides, editoria de Educação e Esporte
Fotos: Jackson Rodrigues

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página